SaaS, PaaS e IaaS: aprenda mais sobre esses modelos de nuvem e suas finalidades

A computação em nuvem não é mais uma tendência, já é uma realidade de mercado. As mudanças nos modelos de negócios estão fazendo as empresas migrarem para soluções na nuvem e aproveitarem seus modelos principais: IaaS, PaaS e SaaS.

De acordo com o 451 Research, 41% das cargas de trabalho corporativas são executadas em algum modelo de nuvem e, até 2020, o número deve subir para 60%. A consultoria americana, líder nas pesquisas do setor de TI, prevê um crescimento acentuado da procura por aplicativos de negócios e soluções de análise de dados na nuvem no curto prazo.

Confira, abaixo, as características e vantagens dos principais modelos de nuvem do mercado.

IaaS (Infraestrutura como um Serviço)

O IaaS é o modelo de nuvem com maior flexibilidade. A infraestrutura na nuvem é composta por recursos facilmente escaláveis. Esse serviço provê recursos básicos, como servidores, armazenamento, sistemas operacionais, etc.

Basicamente, esse modelo de nuvem funciona como um data center virtual, o que reduz o custo operacional, já que os produtos que montam a infraestrutura são virtuais. E por ser um modelo que trabalha com o pagamento conforme o consumo dos recursos, é possível encaixar a solução dentro das necessidades do seu negócio e do seu orçamento.

Um bom exemplo de IaaS é a Amazon Web Service, serviço que oferece soluções para empresas dos mais diferentes segmentos do mercado com orçamento variável e testes de recursos gratuitos por até 12 meses.

 Principais vantagens do IaaS:

  • o IaaS é o modelo de nuvem mais escalável;
  • o modelo de pagamento do IaaS é controlável, os produtos são vendidos como serviços e pagos de acordo com o consumo, o que flexibiliza o orçamento. Isso faz o IaaS ser um modelo viável para empresas de todos os setores e tamanhos;
  • a gestão dos recursos pode ser feita pela própria empresa sem grandes dificuldades.

Para quem o IaaS é recomendado?

Esse modelo de nuvem é recomendado para negócios que demandam de infraestrutura básica, como servidores, armazenamento, aplicativos, entre outros recursos.

Por ser escalável e de orçamento mediante consumo, o serviço é de grande valia para negócios de qualquer tamanho, principalmente para empresas que estão em pleno crescimento. Com a escalabilidade, é possível otimizar o consumo e investir nos recursos que a sua empresa mais precisa no momento.

SaaS (Software como um Serviço)

O Software como um Serviço oferece às empresas a possibilidade de vender serviços por assinatura ou licença por meio de um servidor na nuvem. O serviço consegue entregar aplicativos e produtos a usuários na internet e pode ser acessado por meio de login por clientes cadastrados e autorizados pela empresa.

O modelo traz mais mobilidade e possibilita a centralização dos produtos do seu negócio e também o acesso remoto às aplicações. Além disso, toda a parte técnica de manutenção e atualização do SaaS é feita pelo provedor de serviços.

São exemplos de solução SaaS, serviços como o Big Commerce e o IBM Cloud, que oferecem recursos que otimizam o comércio eletrônico e o controle dos produtos e serviços de uma empresa na nuvem.

Principais vantagens do SaaS:

  • todos os arquivos na nuvem podem ser acessados remotamente por usuários autorizados;
  • centralização em um único servidor virtual, dispensando a instalação de softwares em diversos computadores e possibilitando o acesso de qualquer lugar do mundo pela internet;
  • a maioria dos provedores SaaS opera com valor fixo mensal pelo serviço com manutenção inclusa.

Para quem o SaaS é recomendado?

Esse modelo de nuvem é indicado para empresas que querem comercializar produtos e serviços no formato de assinatura pela internet e não ter dor de cabeça com servidores. Serviços de streaming, como Netflix e Spotify, por exemplo, adotaram o modelo SaaS e fornecem filmes e música para seus clientes diretamente na nuvem.

PaaS (Plataforma como um Serviço)

O PaaS é um modelo de nuvem que fornece um ambiente exclusivo para o desenvolvimento de projetos virtuais. Assim como os outros modelos, é possível utilizar os recursos conforme a necessidade e desenvolver programas e aplicativos da sua empresa em um servidor na nuvem com total segurança.

Dessa forma, é possível separar demandas e focar na produção de um novo software, como em um ambiente exclusivo para ele na nuvem. Um exemplo de serviço PaaS é o Google App Engine, solução do Google que oferece plataformas para a construção e gerência de aplicativos na nuvem com orçamento variável e otimização de recursos.

Principais características do PaaS:

  • o modelo PaaS é flexível e escalável;
  • utiliza tecnologia de virtualização, o que favorece a otimização de recursos;
  • possui todos os recursos necessários para a construção de aplicativos com orçamento justo;
  • possibilita o acesso simultâneo de vários usuários autorizados.

Para quem o PaaS é recomendado?

O PaaS é recomendado para empresas que precisem acelerar o desenvolvimento de novas aplicações web. Se o seu negócio está criando um novo aplicativo, é possível otimizar o trabalho com uma plataforma exclusiva que fornece os recursos necessários para dar agilidade ao trabalho dos desenvolvedores.

Qual é a diferença entre IaaS, PaaS e SaaS?

O PaaS oferece uma plataforma exclusiva para o desenvolvimento de aplicativos com os recursos específicos necessários, enquanto o IaaS fornece infraestrutura na nuvem completa para gestão de recursos básicos, como armazenamento, servidor, sistema operacional, etc. Já o SaaS visa proporcionar uma estrutura na nuvem para a oferta de produtos e serviços via assinatura diretamente para o consumidor final.

Apesar das diferenças, os três modelos de nuvem se completam e uma empresa pode utilizar todos os três serviços de acordo com a necessidade para otimizar e automatizar os processos corporativos.

Entender como funciona a computação em nuvem e os benefícios que seus modelos podem trazer para empresas é essencial no mercado, então continue aprendendo e confira mais artigos sobre cloud computing em nosso blog.

Achou esse artigo útil? Então compartilhe!

Artigos Relacionados

Cadastre-se gratuitamente para receber nosso conteúdo